quarta-feira, 13 de março de 2019

ATIVIDADE DE PESQUISA - 3º B

1. Faça um breve resumo sobre a origem das lutas.
2. Qual o primeiro sistema de lutas?
3. O que é o  wrestling?
4. Qual a origem do termo "artes marciais"?
5. Quais os valores éticos podem ser aprendidos através das artes marciais?
6. Quais tipos de lutas estão presentes nos Jogos Olímpicos?
7. Como surgiu a capoeira no Brasil?
8. Qual a diferença entre luta e briga?

ATIVIDADE DE PESQUISA - 2º A

1.Qual as funções do esqueleto humano?
2.Como os ossos são classificados? Dê exemplos.
3.Como é dividido o esqueleto?
4.O que é cartilagem?
5.Cite 3 ossos que formam os membros inferiores.
6.Qual desses ossos compõe o antebraço?
a)úmero
b)rádio
c)fêmur
d)tíbia
7. O que é lordose?
8. Através de qual dos ossos pode-se distinguir um homem de uma mulher?
9. Como é dividida a espinha dorsal?
10.Como se pode evitar a Osteoporose?

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

EXERCÍCIO DE APRENDIZAGEM - 3º A - 28/02/2019


A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA NA HIPERTENSÃO ARTERIAL
Autor: Tiago Peçanha, M.D. Doutorando da Escola de Educação Física e Esporte da USP
Revisora: Profa. Dra. Katia de Angelis (diretora do Departamento de Atividade Física da SBH)

A Hipertensão Arterial, também chamada de pressão alta, é uma doença crônica na qual a pressão arterial se mantém elevada. É uma doença muito comum na população brasileira e mundial. Levantamentos populacionais mostram que cerca de um terço da população adulta brasileira tem pressão alta. Esta proporção é ainda maior em idosos - o que é preocupante, visto que a hipertensão é uma das principais causas de doença ou morte cardiovascular.
O tratamento da hipertensão arterial envolve o uso de medicamentos e a modificação do estilo de vida. Dentre os hábitos saudáveis, a adoção de um estilo de vida fisicamente ativo deve ser estimulado pois muitos estudos científicos demonstram vários efeitos benéficos da prática de atividades físicas sobre a pressão arterial.
A realização regular de atividades físicas reduz a pressão arterial tanto de indivíduos que já tem a pressão alta, quanto daqueles que ainda não tem a doença, mas que têm um risco elevado de desenvolvê-la, como os filhos de hipertensos, os obesos e os pré-hipertensos entre outros. É interessante observar que com a prática física regular, a pressão arterial diminui não só em repouso, mas também quando a pessoa está realizando suas atividades diárias e quando sofre uma situação estressante.
É importante destacar também que, além de diminuir a pressão arterial, a realização regular de atividades físicas também: 1) diminui a gordura corporal e a gordura no abdômen, ajudando a emagrecer; 2) reduz o colesterol e os triglicérides, melhorando o chamado perfil lipídico; 3) diminui a glicemia, ou seja, o açúcar no sangue, ajudando a prevenir e controlar o diabetes. A prática de atividades físicas melhora ainda a qualidade do sono e ajuda a combater o estresse. Como todos estes fatores costumam estar alterados em quem tem pressão alta, aumentando o risco de ocorrer eventos cardiovasculares, como um infarto ou um derrame, a prática regular de atividades física ao diminuir esses fatores, diminui a chance de ocorrência desses eventos nos hipertensos.
Desta forma, a prática regular de exercícios físicos é recomendada para prevenir e tratar a hipertensão arterial. É importante salientar, que a quantidade de atividade física necessária para promover os benefícios mencionados não precisa ser elevada. Basta fazer atividades aeróbicas por 30 minutos em intensidade moderada na maioria dos dias da semana:
Atividades aeróbicas como caminhada, ciclismo, natação, corrida, dança, entre outros. Estas atividades podem ser feitas no seu tempo livre em parques, praças, clubes, academias, casa, etc; mas também podem ser introduzidas na sua rotina diária, como no seu trabalho ou no seu deslocamento para as tarefas cotidianas. Por exemplo, ir à pé aos locais próximos, caminhar na hora do almoço, subir de escada ao invés de usar o elevador, usar as ciclovias da cidade e assim por diante. Na impossibilidade de se fazer 30 minutos contínuos, pode-se ainda dividir essa atividade em duas sessões de 15 minutos ou três sessões de 10 minutos ao longo do dia em intensidade moderada, ou seja, durante a atividade, a pessoa deve sentir a temperatura do corpo mais alta, mas não deve estar suando demais, deve sentir que a respiração acelerada, mas não deve estar ofegante e deve sentir que o coração está batendo mais rápido, mas não deve estar disparado. Esta atividade pode ainda ser complementada com a realização de exercícios com pesos e de alongamento.
Assim, não há justificativas para não se tornar ativo. A adoção de uma vida ativa é possível. Não precisa ser atleta, basta incluir um pouco de atividade física em sua vida que os benefícios aparecem e a pressão arterial diminui. A atividade moderada é a melhor escolha, pois não traz contra-indicações para a população em geral. Porém, se a pessoa apresentar sintomas como dores no peito ou desconforto respiratório quando estiver fazendo a atividade física, é importante parar e procurar um médico.

EXERCÍCIO DE APRENDIZAGEM
1)     O que é a hipertensão arterial?
2)      Quais os fatores de risco para a hipertensão arterial?
3)      Qual o tratamento da hipertensão arterial?
4)     Quais os benefícios da atividade física em indivíduos hipertensos?
5)     Que atividades são  indicadas para pessoas hipertensas?

6)   Por que atividades físicas moderadas são as mais indicadas para evitar ou tratar doenças crônicas-degenerativas?




quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

EXERCÍCIO DE APRENDIZAGEM - 2º A - 14/02/2019



1.     Qual o conceito de anatomia?
2.     Quais os primeiros registros do estudo da anatomia humana?
3.     Como é dividido o estudo da anatomia humana?
4.     Quais as funções do esqueleto humano?
5.     Como é dividido o esqueleto humano?
6.     Quais os tipos de substâncias encontrados nos nossos ossos?
7.     Descreva a posição anatômica?
8.     Quais os objetivos dos planos anatômicos? Como podemos dividi-lo?
9.     O que é a cartilagem?
10.  O que são os ligamentos?

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

ATIVIDADE DE PESQUISA - 3º A - 07/02/2019

O que são fatores de risco?
2. O que é o sedentarismo? Quais problemas ocasionados por esse fator de risco?
3. Cite algumas medidas necessárias para uma alimentação equilibrada?
4. Por que a obesidade já atingiu características de epidemia segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS)?
5. O que é o colesterol? Quais os tipos de colesterol?
6. O que é o diabetes?
7. O Que é a hipertensão arterial? Quais as suas causas?
8. Cite alguns problemas ocasionados pelo tabagismo?
9. Cite alguns problemas ocasionas pelo alcoolismo?
10. Que medidas devem ser tomadas por pessoas com histórico de doenças crônico-degenerativas na família?
11. Quais os problemas ocasionados pelo estresse em excesso?
12. Cite algumas medidas importantes para diminuir os fatores de risco para a nossa saúde?

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

ATIVIDADE DE PESQUISA - 3º A


1.    O que é anabolismo e catabolismo?
2.    Como acontece a contração muscular?
3.    O que são indivíduos mesomorfo, ectomorfo ou endomorfo?
4.    O que é a endorfina?
5.    Qual o papel do suor na regulação da temperatura corporal?
6.    O que é o ácido lático?
7.    O que provoca a cãibra?
8.    Qual a importância da alimentação no processo de construção de massa muscular?

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

ATIVIDADE 2º B - 19/11/2018


1.O que são esteroides anabolizantes?
2. Quais os efeitos da testosterona no organismo?
3. O que é anabolismo?
4. Qual o perfil dos usuários de esteroides anabolizantes?
5. Como os esteroides anabolizantes agem no organismo?
6. Qual a diferença entre anabolizantes e suplementos alimentares?
7. Cite alguns riscos da utilização de esteroides anabolizantes?
8. O que é o dopping no esporte?
9. Cite algumas substâncias consideradas dopping no esporte?
10. O que são drogas sociais e drogas de desempenho?


quarta-feira, 24 de outubro de 2018

EXERCÍCIO DE APRENDIZAGEM - 3º B e C (19/11/2018)


OS BENEFÍCIOS DO LAZER
O tempo dedicado ao lazer muitas vezes está associado à atividade física. Nesses casos podemos desfrutar de um grande pacote de benefícios à saúde que incluem maior longevidade, melhor desempenho cerebral, melhor saúde psíquica e menor risco de doenças vasculares, degenerativas e neoplásicas. Entretanto, conhece-se bem menos sobre o impacto do lazer em nossa saúde independente da atividade física, como é o caso da leitura, cinema, música, etc. Alguns estudos, entretanto, têm revelado efeitos positivos interessantes.
Pesquisadores suecos demonstraram na década de 90 uma maior longevidade entre pessoas que freqüentavam eventos culturais. O mesmo grupo realizou um outro estudo que analisou a relação entre a participação em eventos culturais e o status geral de saúde. Duas entrevistas com intervalo de oito anos entre elas foram aplicadas a 3800 voluntários. Os indivíduos que apresentaram altos escores de participação em atividades culturais apresentavam 65% mais chance de se julgarem saudáveis quando comparados àqueles com baixos escores. Ainda mais importante foi o fato de que aqueles que partiram de um status de baixa atividade cultural na primeira entrevista e passaram a ter uma maior participação na segunda entrevista, atingiram uma auto-percepção de saúde semelhante àqueles que apresentavam altos scores em ambas as entrevistas.
 As possíveis explicações para os benefícios do lazer sobre nossa saúde incluem desde dimensões psicossociais até mesmo biológicas. As atividades de lazer podem aumentar nossa rede de relacionamentos, nossas conexões sociais. Esse é um fator que está associado a uma menor concentração de hormônios do estresse e já foi demonstrado que com isso há redução dos riscos de doença isquêmica do coração (os animais de estimação também exercem esse efeito). Além disso, o lazer pode aumentar os níveis do hormônio ocitocina e do neurotransmissor serotonina, ambos associados ao bem estar psíquico. Uma simples aula de canto é capaz de aumentar os níveis do hormônio ocitocina, hormônio que pode ser considerado como modulador do estresse.
 O lazer também promove a estimulação de nossos centros cerebrais de recompensa associados ao prazer. Essas são as mesmas regiões do cérebro estimuladas quando nos deliciamos com um saboroso alimento, quando experimentamos a paixão, quando compramos algo novo e muito desejado, quando temos atitudes altruístas ou quando solucionamos um problema. A ativação desses centros leva à liberação de uma série de neurotransmissores como dopamina, serotonina, endorfina, e que estão associados à sensação de prazer. O lazer é uma das maiores oportunidades para fugirmos da rotina, da repetição. Assim nosso cérebro vivencia o novo e o inesperado, que são fatores críticos para a estimulação de nossos centros de recompensa, com boas repercussões sobre a saúde psíquica e o estado imunológico.
Um meio rico em estímulos promove ainda uma maior saúde de regiões cerebrais tais como o hipocampo, que está relacionado a uma maior atividade cognitiva e menor risco de depressão. Há uma forte linha de pesquisa mostrando-nos que os idosos que mantêm ativas suas atividades de lazer têm menos risco de desenvolver a Doença de Alzheimer.
 Diferentes modalidades de lazer também têm sido demonstradas como ferramentas preciosas para o tratamento de pessoas doentes: música, literatura, teatro e pintura. A música, por exemplo, aumenta a velocidade de recuperação de pacientes na fase aguda de um derrame cerebral, reduz a agitação de adultos em unidades de terapia intensiva e melhora o comportamento de crianças internadas com transtornos psiquiátricos.
 O lazer tem sido levado cada vez mais a sério, e não devemos achar que sua importância seja restrita a sociedades super-desenvolvidas como o Estado de bem-estar social sueco. No Brasil ainda temos que suar muito a camisa para alcançarmos padrões mínimos desejáveis de desenvolvimento social, e estamos melhorando. O lazer associado ou não ao esporte pode ajudar a alavancar ainda mais esse desenvolvimento. Do ponto de vista de política pública, o lazer é um investimento relativamente barato que pode trazer benefícios em várias dimensões do desenvolvimento humano. Saúde é só uma delas.

EXERCÍCIO DE APRENDIZAGEM

1.    Quais os benefícios da utilização do tempo de lazer para a prática de atividade física?
2.    Qual a relação entre a participação em eventos culturais e o status geral de saúde?
3.    Explique os benefícios do lazer nas suas dimensões psicossociais e biológicas?
4.    Como o lazer age na diminuição do estresse?
5.    O lazer pode melhorar a estimulação das nossas funções cerebrais? Justifique sua resposta.
6.    Qual a importância do lazer para o idoso?
7.    O lazer pode ser utilizado para o tratamento de doenças? Justifique.
8.    Qual a importância de termos políticas públicas de investimentos em atividades de lazer?